Frases isoladas do contexto geral - fazem sentido?

Vou começar então explicando como algumas coisas vão funcionar aqui. Os textos serão escritos baseados em pensamentos totalmente aleatórios e de livros que li e estou lendo. Estou cultivando o hábito de marcar cada um deles com aquilo que me chamou a atenção, e que pode até parecer óbvio, mesmo se não tivesse sido escrito naquela página. Mas, fez sentido. E isso é o que importa naquele momento.

Depois disso, perceba que alguns livros vão estar conectados por tags. Essas tags vão abrir espaço para uma pequena enciclopédia/sumário aqui, onde você pode encontrar os assuntos relacionados com o que leu. E isso é de extrema importância para que o site funcione da melhor maneira possível. Essa vai ser inicialmente a alma do negócio. Esse texto tem muitas? Sim. Mas faz todo sentido já que quero começar pelo seguinte:
Nossas ações têm resultados bem mais amplos do que jamais poderíamos imaginar.
Página 13
Isso faz sentido fora do contexto do livro? Mais do que eu posso imaginar, talvez? Eu digo isso afirmativamente, mesmo que no contexto geral fique muito mais interessante.

Li esse livro em dezembro. Lembro que o levei comigo para viagem e comprei mais uns 3 pra trazer pra casa (além de começar a ler um deles que também merece uns destaques aqui). E só pelo título do livro e essa pequena frase já dá pra imaginar diversas coisas. O mesmo não se pode dizer de outros tipos de livros.

O Dom Criativo é um livro instrucional, feito para leitura, reflexão e até mesmo mudança de atitude com relação a temas polêmicos na igreja que não deveriam ser. Estamos numa era mais urbana sim, precisa-se ter cuidado com muitas coisas sim, mas e o dom? Não é justo simplesmente guardá-lo no bolso porque algumas pessoas o julgam errado (e julgar... não curto muito). Se não for a arte, o que seria da cultura (da boa cultura)?

Voltando...

Nem todos os trechos podem ser lidos fora de contexto. Existem casos isolados que fazem sentido por si só. O único problema é onde ele será aplicado. No caso desse livro, a relação direta com essa frase é a criatividade, a arte. E isso é muito explícito (uma vez que leu o livro). Agora, pensando fora do livro, o que me diria?

Na vida pessoal, meu amigo... Cansamos de ouvir falar disso e em como nada teria que nos incomodar quanto à maneira que agimos. E sim, aceitamos isso como verdade e não nos importamos com quem está do lado. Mas isso realmente é benéfico? As minhas ações, que influenciam o outro, não vai trazer nenhum mal pra ele? Tenho certeza que vai dizer depende, e eu como engenheira posso dizer que iria falar depende também, só que tem uma coisinha aí no meio que não pensamos, muitas vezes... Como vai a vida dele?

Por mais que as nossas ações possam ser normais, sem trazer problema nenhum, pelo menos é o que eu acho, não fazemos ideia do que o outro está passando. E isso é uma loucura. Se importar com o outro é importante, nos importarmos com as nossas ações é importante. E nos preocuparmos com as frases fora do contexto também.

Existem textos que muitas vezes são lidos fora do contexto histórico para ajudar a confirmar linhas de pensamentos que não ajudam muito. E isso, veremos um pouco mais adiante. Por enquanto, fiquem com essa frase da Introdução de O Dom Criativo. Se preocupe com as suas ações.

See you!

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.