Vida após o Gospel, M.T. Belohuby

Depois que li esse livro fiquei ainda mais inspirada pra escrever sobre esse imenso amor que Deus tem por nós e por tudo o que Ele tem feito. E não é questão de mera inspiração, é de verdade. Muito do que é falado ali é uma realidade que poucos têm pensado no dia a dia. E nem sei se chegaram a se esforçar para que seja uma realidade.

Recebi o livro numa assinatura mensal de uma caixinha, a Box95. Nessa box, todos os meses, temos um ou dois livros, marca página, uma lembrança, pôster e contribuições para a obra de Deus fora, para missões. E esse último foi o que mais me inspirou a assinar e contribuir. Fiquei feliz com a primeira caixa, li tudo o que veio e fiquei maravilhada. Queria as próximas, claro. Os livros são de alta qualidade, os assuntos são importantíssimos e tenho aprendido todos os dias.

O livro Vida após o gospel, de M.T. Belohuby, trata principalmente da música cristã/gospel feita para o MERCADO. Com o passar do tempo, indo mais a fundo em tudo o que é tratado, consegui ver a diferença que faz uma música teologicamente correta na vida de alguém que busca a Deus de verdade. Pois é, pode ser difícil entender agora. Mas não é, se estiver inserido nesse meio, nesse mundo que deveria ser para todos e não para poucos seletos. Exige muita atenção e essa atenção poucos estão dispostos a dar, infelizmente.

Lendo esse livro, consegui observar os momentos da música no Brasil. Nos States e Europa a classificação gospel é diferente daquela que damos, onde tudo aqui é e lá fora não. Acredito ser o Brasil tentando ser mais prático nessa questão. Então, Marco Telles faz a linha histórica brasileira e mostra as diferenças E mostra exemplos de canções e do motivo de ter atenção nas letras que cantamos.

Essa leitura é recomendada não só para aqueles que cuidam e trabalham com música cristã, além de trabalhar com outras músicas também, não existe um motivo pra separar tanto, como também para os adoradores. Leia, senão ao menos um texto na internet de pessoas confiáveis. Os nossos sentidos influenciam o que somos, a nossa vontade acima de tudo. O que sentimos, ouvimos e lemos agregam ou não nas pessoas que vamos nos tornar no futuro.

Bisus.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.